Tag: pernambuco

15 de agosto de 2019 /

A convocatória 2019.2 selecionará dois (02) pesquisadores que atuarão, separadamente, nas edições de outubro e dezembro da revista Outros Críticos. O pesquisador selecionado integrará a equipe principal da publicação durante uma (01) edição.  Esta convocatória atenderá, exclusivamente, aos pesquisadores residentes das regiões do Agreste Meridional, Central e Setentrional; Mata Norte e Sul; Sertão do Araripe, Central, Itaparica, Moxotó, Pajeú e São Francisco do Estado Pernambuco. Para conferir as cidades contempladas, acesse: https://drive.google.com/open?id=1TzTEZkwEYoO8pTCSPVmOCQpVAoXJqqX_ Esse profissional será selecionado pela equipe principal dos…

16 de abril de 2019 /

trajetória João Soares, mais conhecido como Biu Roque, nasceu em 1934 no Município de Condado e faleceu aos 76 anos em abril de 2010. Foi um dos músicos mais respeitados e admirados na Zona da Mata Norte, Pernambuco. Sabe-se que sua mãe, Dona Maria Guilherme, trabalhava como cozinheira em um dos muitos engenhos de cana-de-açúcar da região, e cultivava o costume de organizar rodas de coco na região. É neste contexto que se inicia a trajetória do pequeno João, ainda…

11 de março de 2019 /

Em 2015, escrevi para o site Outros Críticos um relato de indignação sobre o péssimo tratamento que os brinquedos de Maracatu Rural receberam em algumas cidades da Zona da Mata Norte durante o carnaval daquele ano. O texto discorria sobre os cachês irrisórios, dificuldades nos pagamentos e desprezo das prefeituras pelas agremiações. Hoje, 2019, aqui estou eu novamente indignado escrevendo sobre essa tensa relação entre poder público e a arte do Maracatu Rural. De lá para cá, a situação pouco…

21 de março de 2017 /

Boa noite pra quem chegou Boa noite pra quem vai chegar Peço licença ao senhor Dono desta casa pra poder entrar Alegria e gratidão de fazer parte desse espaço que faz um contraponto fundamental nos atuais dias de golpe da nossa nação. O que normalmente registro em palavras escritas está muito ligado ao meu movimento pessoal e ao meu momento atual. E também à crença de que pode fazer eco no outro e por isso voltar pra mim, se potencializar…

7 de março de 2017 /

Quem deu a ordem para a PM apreender os adereços da troça Empatando Tua Vista? O grupo de cantorxs, compositorxs e instrumentistas cantando “Morrer em Pernambuco”, de Juliano Holanda, durante o encerramento da apresentação de Flaira Ferro e Wassab no Festival Rec-Beat, no Cais da Alfândega, demonstra que é possível manter-se coletivamente como vozes estéticas e políticas atuantes, sem necessariamente forjar-se um “nome, cena ou movimento” para enquadrá-los. Assim, soltos, com seus corpos e independências, pode-se continuamente morrer e renascer…

4 de agosto de 2016 /

“eita, foi quase” e a ladainha que vaza. a balbúrdia que atravessa a janela com seu rastro mínimo. o centro e suas paisagens que escapam para dentro do poema. a voz de quem canta a poesia de miró da muribeca em outro tom. o corpo está concentrado e seu corte é rápido. miró desaparece. fica a poesia. miró reaparece. miró estava andando na rua e sua ladainha atravessou com seus braços e gestos o edifício texas até alcançar o grupo…

17 de abril de 2015 /

Enjaulado, Baile Perfumado, Amarelo Manga e Tatuagem são os únicos filmes pernambucanos cujas trilhas sonoras foram lançadas em CD. As músicas de todos os outros curtas e longas-metragens só foram escutadas por quem os viu (salvo exceções de lançamentos na internet). Existe, portanto, uma considerável produção musical de Pernambuco que se encontra inacessível e representa uma espécie de linha do tempo transversal e oculta em relação ao trabalho de bandas, instrumentistas e cantores como Nação Zumbi, Dominguinhos, Chambaril e Otto,…

9 de março de 2015 /

por Lula Marcondes. Este é um pequeno relato sobre experiências de um grupo de Maracatu Rural de Pernambuco em polos de carnaval de algumas cidades da Zona da Mata Norte. Apesar de ser um relato sobre vivências recentes e específicas de apenas um grupo, elas têm um caráter mais amplo e se reproduzem de forma sistemática na relação do Estado com outras agremiações de Maracatu Rural. O texto vem expor a maneira humilhante e abusiva com que alguns governos municipais…

10 de fevereiro de 2015 /

por Germano Rabello. Todos os anos, durante o carnaval, Recife e Olinda entram em frenesi. As multidões ocupam as ruas. Para os locais, talvez seja a manifestação mais característica de nossa identidade cultural. Para as pessoas de outros lugares, torna-se um ímã, exalando fascínio e curiosidade. E a esse poder de atrair, congregar pessoas, corresponde uma movimentação financeira. Nesse contexto, o valor da música ganha outros contornos. É uma festa convulsionada e megalomaníaca, de grandes proporções, em que se pode…

2 de fevereiro de 2015 /

 por Karol Pacheco. Nem tudo é folia. Enquanto uma gorda fatia do show business é controlada por órgãos públicos através de práticas questionáveis, uma multidão de artistas que vive da música, apenas sobrevive dela. Há mais de 65 anos, Theodor Adorno e Max Horkheimer criaram a expressão “indústria cultural”, cuja ideia central aponta que, no capitalismo, a cultura tende a ser tratada como mercadoria. Leonardo Salazar, empresário artístico e instrutor setorial de cultura do Sebrae, considera que a atividade musical…

29 de dezembro de 2014 /

O ano de 2014 vai chegando ao fim com marca expressiva de discos lançados em Pernambuco ou por músicos que moram no estado. Cerca de 215 títulos, entre CDs, DVDs, LPs e álbuns virtuais foram produzidos por gente do forró, frevo, pop, rock, samba, instrumental, entre outros estilos. A compilação é feita, desde 2010, pelo produtor cultural e empresário Fábio Cabral, dono da loja recifense Passa Disco. Naquele primeiro ano, foram registrados 97 lançamentos. “Todo calor” (Isaar), “Super qualquer no…

22 de julho de 2014 /

por Germano Rabello. A cidade é muito mais do que um espaço físico. É uma concentração de zilhões de pessoas formando uma personalidade própria, sua cultura. Os grandes centros urbanos ditam as regras da cultura pop, e torna-se obsoleta a ideia de que a cultura deva emanar de um único ponto, de uma única fonte. Muitas vezes, quanto mais o artista está afastado dos centros, maior a sua disposição e originalidade. Se a gente pensar na movimentação de Seattle e…

4 de fevereiro de 2014 /

por Siba. Recife, 3 de Fevereiro de 2014. Antes de ser um cortejo de carnaval que representa uma nação em movimentos de guerra, Maracatu é uma festa na rua, que acontece aos sábados, à noite, entre setembro e o carnaval, e que é conhecida por amanhecer o dia. Nela, se dança um ritmo que só existe ali. Não tem um passo único, estereotipado, cada um dança de um jeito, no estilo da coisa, mas ninguém dança igual. A Manobra, coreografia…