Tag: paisagem sonora

28 de junho de 2017 /

A pedido do jornal argentino La Nación, David Toop elencou 10 sons que definem a vida contemporânea. Periquito-de-colar “Nos últimos anos um bando de periquitos-de-colar foi se estabelecendo em um parque ao norte de Londres. Ouvir o seu grasnado tem algo de perturbador, como se de repente tivéssemos sido transportados para algum lugar do sudeste asiático. Trata-se de uma espécie exótica, como os pássaros carpinteiros, do tipo que expulsa as aves nativas e faz subir a pressão arterial dos amantes…

9 de janeiro de 2017 /

Saudações multicolores! Confesso, amigos: meio sem saber sobre o que escrever para esta (talvez) última contribuição para Outros Críticos, topo por acaso com uma edição recente da ARTFORUM trazendo, entre seus textos, uma matéria do artista Joseph Grigely sobre “Soundscaping” (Soundscape). Como devem lembrar, “Paisagem Sonora” foi também o tema da 3ª Edição de Outros Críticos (em 2014). O fato não apenas me surpreendeu por sua oportunidade, coisa que Grigely definiria como “serendipity” (acaso feliz), como também me fez pensar…

25 de julho de 2015 /

por Carlos Gomes. Escrever estritamente sobre música já não é possível. Os sons, muito mais os sons, se impõem crítica, cultural e politicamente sobre a escrita. Categorias como artigo, ensaio ou resenha são diluídas, assim como as cidades que se inscrevem sobre cidades produzindo novas camadas de sentido. Raspar as superfícies delas e descobrir embaixo de sua crosta o corpo primitivo, suas histórias. São algumas horas e as ruas que deveriam dar para o Mercado de São José são o…

11 de maio de 2015 /

por Fernanda Maia. A algazarra das crianças, o ruído quase que contínuo dos motores, o condicionador de ar que ruge do lado de fora, o som potente das hélices que tornam o ambiente sonoro ainda mais fatigante e linear. “O aumento da intensidade da potência do som é a característica mais marcante da paisagem sonora industrializada.”, assim definiu Schafer a contribuição mais audível da Revolução Industrial. Talvez eu estivesse a descrever uma fábrica têxtil do século XVIII, não fosse pelo…

4 de dezembro de 2014 /

por Raquel Monteath. “Perceber no escuro do presente essa luz que procura nos alcançar e não pode fazê-lo, isso significa ser contemporâneo.” (Giorgio Agambem) Quando um som ultrapassa seus próprios limites sonoros, é hora de fazer um festival. Incumbidos de ideias parecidas com essa, alguns produtores brasileiros resolveram ampliar seus limites audíveis, assimilar o crescimento mundial de um tipo específico de música e produzir festivais com linguagens mais audaciosas. Transcendência, erros e texturas fazem parte do know-how desses festivais, que…

27 de maio de 2014 /

por Caio Lima. (Ao fantasma do Beethoven velho) “Música é sons, sons à nossa volta, quer estejamos dentro ou fora das salas de concerto”. É assim que John Cage (1912 – 1992) define Música em carta a Murray Schafer (1933). Aquele que por acaso frequentou um Conservatório, intuirá que tal definição deve perturbar um bocadinho a cabeça tanto dos mestres quanto dos alunos da instituição. Por exemplo, ainda não é o busto de Cage que enfeita a entrada do Conservatório…

14 de maio de 2014 /

por Mateus Alves. Durante meus estudos composicionais, sobretudo os de Música Contemporânea, deparei-me com possibilidades musicais que até então nem imaginava que existiam. Muitas delas, inclusive, dialogam diretamente com sons e ruídos provenientes do cotidiano de uma grande cidade, por exemplo. Isso despertou em mim um interesse maior pela paisagem sonora urbana na qual estamos imersos no dia-a-dia. Logo, passei a ouvir e a absorver de outra forma sons que em outra época dispensaria como inúteis. Quando estou me locomovendo…

13 de maio de 2014 /

por Carlos Gomes. Uma das principais questões que norteiam a nova edição da revista Outros Críticos é a do quanto negligenciamos a escuta atualmente. Seja através das relações de troca culturais, aquelas estabelecidas entre o público, artistas e imprensa, ou no desenvolvimento da paisagem sonora das cidades brasileiras, em que os sons da indústria automobilística e da construção civil tendem a dominar a paisagem. “Quem domina a paisagem, domina o mundo”, é o que afirma o músico e pesquisador Marcelo…