Tag: cena beto

11 de fevereiro de 2014 /

por Jeder Janotti Jr. Vivemos tempos fugazes em que modismos cults e tendências udigrudis não duram o tempo de um trago. Beto, aquele, ser abjeto e esquivo, que ousou rondar as vidinhas insones das culturas musicais dos arrecifes foi decretado como desaparecido justamente quando é reconhecido pelas decadentes linhas dos jornais locais e nossos maravilhosos festivais. Não me venham com obituários, pois desparecido não é morto. É desabitado. O esfriamento das discussões em torno da tal cena, a dos Betos,…

8 de novembro de 2013 /

por Júlio Rennó. “Há cada seis meses O Globo descobre uma nova cena no Recife” – Barbara Woolfer – Revista de Cinema De antemão, peço desculpa aos leitores por tratar mais uma vez sobre o tema cenas musicais. A culpa toda é do editor deste site, que me incumbiu da tarefa de escrever uma coluna, especialmente para a revista que sairá em janeiro, com o seguinte título: “Guia prático para a crítica cultural: Cena Beto”. Como me encontro num retiro…

31 de outubro de 2013 /

por Carlos Gomes. A partir do próximo domingo, o Boratcho Bar, localizado na Zona Sul do Recife, vai receber uma temporada de apresentações musicais da auto-intitulada Cena Beto, que segundo o release do evento, é formada por “um grupo de músicos, cineastas e produtores culturais que quer mais é tirar o Recife da cara”. Os shows serão em duplas, com músicos “tocando uma a música do outro ou acompanhado o outro tocar, e com um formato mais enxuto. Mais viola,…

21 de outubro de 2013 /

Já passava das 20h, quando o músico Juvenil Silva se aproximou de mim e do jornalista AD Luna para uma breve conversa, já que dali em instantes, as canções de Juvenil estariam à prova de uma plateia que, desde muito cedo, formava fila para garantir lugar nas primeiras cadeiras do Teatro da UFPE, no primeiro dia do festival No Ar Coquetel Molotov. Cícero e Rodrigo Amarante eram as apostas que explicavam o grande caracol que circundava o hall do espaço.…

15 de outubro de 2013 /

São diversas as formas e estratégias de preparação de um festival de música. “A noite do desbunde elétrico” e o “No Ar – Coquetel Molotov”, respectivamente, com 07 e 10 anos de existência, são opostos (seja pela proposta curatorial de ambas, estrutura, acesso à editais de fomento, patrocínios privados, público etc) que neste ano se atraem. Nessa décima edição do festival organizado pelo Coquetel Molotov, ambas as maneiras de lidar com a cena musical de Recife se encontram de maneira…

11 de outubro de 2013 /

Por ocasião do lançamento da coletânea musical do festival A noite do desbunde elétrico, organizada por músicos que compõem a recém batizada Cena Beto [sic], o músico Glauco César II fez o seguinte comentário sobre a composição de sua faixa presente na coletânea: “A música ‘Perigo no lixo’ surgiu depois de uma tentativa de divulgação de shows da banda por e-mail. Percebi que todos os e-mails enviados estavam indo para a lixeira dos destinatários. Comecei a sentir que estávamos entrando…

20 de setembro de 2013 /

Não se trata de discórdia. Trata-se de expatriar um fantasma. Lembro agora de um comentário, elegante é verdade, de Renato L. no Facebook sobre o (pré)suposto superdimensionamento da psicodelia pela tal nova música pernambucana. Refazendo a bagunça, os tais desabituados de reverências, esses seres quaisquer: os infames da desconhecida Cena Beto, agora estariam se arvorando herdeiros da tradição psicodélica pernambucana: 1)    Como se essa, como outras, não fosse mais uma tradição inventada. 2)    Como se donos houvesse desse jogo de…

21 de agosto de 2013 /

No faroeste No Tempo das Diligências, de John Ford, um médico bêbado, após fazer um parto inesperado em pleno deserto do Arizona, afirma: “O novo é sempre mais bonito!”. Cenas musicais e movimentos culturais são forças de um jogo permanente em que há estabilizações, questionamentos, releituras e reconfigurações de quem veio, passou ou continua na área. A história do rock é um constante processo de “incorporação” e “excorporação”. Será que alguém acredita que os Rolling Stones podem, hoje, produzir algum…

29 de julho de 2013 /

Um nome é como um rótulo, serve para pensar quem somos ou quem não somos. Uma definição mínima de identidade é “noção de si”. Já uma cena musical é um grupo de músicos, fãs, produtores e críticos que se jogam em cena, dramatizam, teatralizam esse agir comum.  Não por acaso, músicos de uma cena sem nome, talvez do movimento dos sem cena, buscavam sua autorreferência. Foi com esse propósito, que em torno de uma brincadeira do músico Graxa, que Aninha…