Festival Contemporâneos em nova temporada no Recife

 photo Foto-CarolHollanda_zps8dbe28fc.jpg
A Banda de Joseph Tourton se apresentou no CCBB do Rio de Janeiro, dentro da programação do Pernambuco Contemporâneo. Foto: Carol Hollanda

Depois da temporada de shows do festival Pernambuco Contemporâneo, que ocorreu no CCBB do Rio de Janeiro, o projeto Contemporâneos – uma realização da Sambada Comunicação e Cultura, sob coordenação de Paloma Granjeiro e Pedro Rampazzo, com patrocínio da CAIXA, traz  10 artistas pernambucanos para uma temporada de shows na Caixa Cultural do Recife.

Durante a temporada no Rio de Janeiro foram produzidos documentários sobre cada uma das bandas. Os filmes foram dirigidos por Caio Jobim e Pablo Francischelli. Todos eles estão disponíveis no canal do YouTube de Pedro Rampazzo.

O festival serve muito bem como um recorte do que vem sendo produzido em Pernambuco nos últimos anos. A seguir, conheçam um pouco de cada uma das atrações.

 Rivotrill

 photo rivotrill-brunavalenccedila_zps9bd1ac43.jpg
Foto: Bruna Valença

Trio instrumental formado no Recife, em 2006. Suas maiores influências são o rock progressivo dos anos 1970, o jazz, os ritmos da América Latina e afro-brasileiros. Já se apresentaram no Rec-Beat (PE), Festival de Inverno de Garanhuns (PE) e na Feira da Música (CE). O primeiro CD da banda conta com a participação de Naná Vasconcelos, Spok e Renata Rosa. O grupo está em estúdio gravando seu segundo álbum. Formação: Eluizo Júnior (flauta, saxofone e teclados); Rafael Duarte (contrabaixo) e Lucas dos Prazeres (percussão).

Curva De Vento by Banda Rivotrill

 

Ferrugem

 photo ferrugem_zpsc6017c71.jpg
Sambada/Divulgação

Wilson Bispo dos Santos, ou Ferrugem, é cantor e compositor há mais de 40 anos. Sua música recebe influência dos ritmos populares e da música radiofônica dos anos 1940 e 1950, principalmente, do samba-canção e da música romântica. Em 2011, lançou seu segundo CD homônimo, muito bem recebido pela crítica nacional. Já tocou em várias partes do Brasil e foi um dos protagonistas do filme O Coco, a Roda, o Pneu e o Farol, sobre o bairro de Amaro Branco, em Olinda/PE. Formação: Ferrugem (voz e pandeiro), Rinaldo Karinbo (percussão), Kássio Farias (percussão), Marcelo Cavalcanti (violão), Rogério Victor (baixo), Nelson Brederode (cavaquinho), Bárbara Gonçalves, Nana Milet e Valéria Wanda (vocal).

01 Vem Morena, Vem Morena by MestreFerrugem

 

 

Hugo Linns

 

 photo hugolinns_zpsf99275a6.jpg
Foto: Olga Wanderley

Compositor, arranjador e instrumentista. Estudou violão e contrabaixo no Conservatório Pernambucano de Música e cursou licenciatura em Música (UFPE). Tocou e gravou em várias partes do mundo, ao lado de Renata Rosa, Geraldo Maia, Alessandra Leão, Luiz Paixão, Maciel Salú, entre outros. Em 2013, lançou seu terceiro álbum, Vermelhas Nuvens, álbum que exalta as melodias do Nordeste através da viola. O disco é uma mistura da cultura popular, rock e jazz, influências que Hugo Linns traz para a sua música de viola. Formação: Hugo Linns (violas dinâmicas); Eduardo Buarque (viola de dez cordas e violão tenor); Rogério Victor (baixo acústico) e Carlos Amarelo (percussão).

Josephine by hugolinns

 

Bande Dessinée

 photo bandePedroRampazzo_zps9f5cf12f.jpg
Foto: Pedro Rampazzo

Com uma proposta dançante e um som cheio de balanço, a Bande Dessinée surgiu em 2007, inspirada na música pop francesa dos anos 1960 e 1970. Em 2011, lançaram Sinée Qua Non, o primeiro CD. No repertório, músicas autorais em português, italiano e francês, criadas em parcerias com outros artistas contemporâneos, além de clássicos da música europeia. Em 2013, realiza sua primeira turnê nacional por oito cidades e grava o segundo CD. Formação: Clarice Mendes (voz), Thiago Suruagy (bateria), Miguel Mendes (baixo), Marcio Oliveira (trompete), Filipe Barros (guitarra e voz) e Ed Staudinger (Teclado).

Bouge Ton Squelette – Bande Dessinée by sertaoitaparicamundo2012

 

A Banda De Joseph Tourton

 photo joseph_zps9a919d05.jpg
Joseph Tourton/Divulgação

Trafegando pelo som instrumental, o grupo não se apega a ritmos pré-definidos. Seus integrantes se utilizam do improviso e da vontade de criar experimentações em cima de cada um dos instrumentos que utilizam. O grupo lançou o primeiro CD homônimo em 2010. Já tocaram em importantes festivais como No Ar Coquetel Molotov (PE e BA), Rec-Beat (PE) Pompéia.Beat (SP) e Turnê Fora do Eixo com shows em 30 cidades. As influências musicais da banda são Dub Incorporation, Nação Zumbi, Radiohead e Hurtmold. Formação: Gabriel Izidoro (guitarra e flauta), Diogo Guedes (guitarra e efeitos), Rafael Gadelha (baixo) e Pedro Bandeira (bateria).

A Banda de Joseph Tourton – Lembra o quê? by josephtourton

 

Wassab

 photo wassab-BetoFigueiroa_zpsda4b2285.jpg
Foto: Beto Figueiroa

Criado em 2009, é formado por músicos que buscam novas formas de abordagem para a música instrumental. Juntos, ou separadamente, vêm trabalhando com artistas como Naná Vasconcelos, Mundo Livre S/A, Orquestra Contemporânea de Olinda etc. O Wassab se diferencia pela ampla utilização de pedais de efeitos no baixo e na guitarra e pela combinação de timbres utilizados na percuteria. O CD homônimo foi lançado em 2011 e o grupo já apresentou sua música em vários eventos: Porto Musical (PE), Festival de Inverno de Garanhuns (PE) e Pernambuco Contemporâneo (RJ). Formação: Hugo Linns (viola e baixo); Gilú (percussão e bateria) e Juliano Holanda (violão e guitarra).

Wassab – Tiro surdo by Juliano Holanda

 

Rua

 photo rua-florapimentel_zps974597cb.jpg
Foto: Flora Pimentel

A música do grupo é resultado de diversas influências dos instrumentistas-compositores que integram a banda. Criada em 2010, lançou o primeiro CD, Do Absurdo, em 2011, no Festival Coquetel Molotov. O álbum resume um emaranhado sonoro: samba, free jazz, trip hop e minimalismo. O Rua vem desenvolvendo trilhas sonoras para espetáculos de dança e parcerias com diversas companhias brasileiras. Atualmente, está gravando o segundo álbum, Limbo, com previsão de lançamento no final de 2013. Formação: Caio Lima (voz), Bruno Giorgi (guitarra), Hugo Medeiros (bateria), Yuri Pimentel (baixo e teclado) e Nelson Brederode (bandolim e cavaquinho).

Rua – Do Absurdo – 09 – Às Bolas de Gude by ruadoabsurdo

 

Saracotia

 photo saracotia_zps4635bf6f.jpg
Saracotia/Divulgação

Trio formado em 2007 para acompanhar a cantora italiana Cristina Benvenutti. Depois deste show, o grupo seguiu como Saracotia. A diversidade e o improviso são marcas registradas da banda. As influências artísticas abrangem Jacob do Bandolim, Egberto Gismonti, Hermeto Pascoal, Hamilton de Holanda, Maestro Duda e Charlie Parker. Os integrantes possuem licenciatura em Música (UFPE) e vasta experiência profissional, tendo entre seus integrantes dois professores do Conservatório Pernambucano de Música. Lançaram o CD homônimo em 2012 e ficaram entre os finalistas do Prêmio de Música Brasileira 2013.  Formação: Rafael Marques (bandolim de 10 cordas), Rodrigo Samico (violão de sete cordas) e Márcio Silva (bateria).

Peixe Estranho by Saracotia

 

Solis

 photo solis-AryellaLira_zpsfd0266d2.jpg
Foto: Aryella Lira

A cantora e compositora Solis iniciou sua carreira cantando bossa-nova e música latina em diversas casas noturnas de Washington D. C. (EUA), acompanhada pelo harpista Silvio Solis, seu pai. Também se apresentou no Festival de Folclore de Nova York (2001 e 2003). Em meados dos anos 2000, já no Brasil, desenvolveu trabalhos com os grupos Arabiando e Mesa de Samba Autoral e lançou seu primeiro CD, Camucais, em 2011, com show no festival Rec-Beat e no projeto Ouvindo Música do Santander Cultural. Formação: Solis (voz), Ivan do Espírito Santo (saxofone e flauta), Carlos Amarelo (bateria), André Alencar (baixo), Marconi Ribeiro (guitarra) e Sabrina Sabino (vocal).

Balafon by solispatricia

 

Pouca Chinfra

 photo poucachinfra-ClaraSimas_zps3942bc36.jpg
Foto: Clara Simas

Doze amigos e diversas influências musicais. Isso deu samba! O Pouca Chinfra, grupo criado em 2005, tem seu foco no trabalho autoral de seus integrantes, que mistura samba com poesia. O primeiro CD, que leva o nome do grupo, foi lançado em 2011. Já se apresentou, entre outros, nos festivais Rec-Beat (PE) e DoSol (RN). Formação: Adonis Garcia (trombone), Alexandre Rodrigues (sax, clarinete e flauta), André de Moura (percussão), Daniel Coimbra (cavaquinho), Ernesto Silva (voz e percussão), Fabrício Coelho (voz e violão), Filipe Novais (voz e surdo), José Demóstenes (voz e cavaquinho), Lucas Araújo (bateria), Lucas Temporal (voz e percussão), Rafael Marques (bandolim) e Vinícius Sarmento (violão de sete cordas).

Fingimento by Pouca Chinfra

Programação

01/08/2013 – Rivotrill

02/08/2013 – Ferrugem

03/08/2013 – Hugo Linns

04/08/2013 – Bande Dessinée

06/08/2013 – A Banda de Joseph Tourton

07/08/2013 – Wassab

08/08/2013 – Rua

09/08/2013 – Saracotia

10/08/2013 – Solis

11/08/2013 – Pouca Chinfra

Serviço

Festival Contemporâneos

Data: 01 a 11/08/2013

Horário: 19h30

Local: CAIXA Cultural Recife

Av. Alfredo Lisboa, 505 – Bairro do Recife

Preços: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia entrada para clientes da CAIXA, estudantes, professores da rede municipal e maiores de 65 anos)

Ingresso social: R$ 5,00 + um quilo de alimento não perecível

http://sambada.org.br/

 

Textos sobre as bandas por Sambada Comunicação e Cultura.

Categorias

Outros Críticos Escrito por:

Desde 2008 atuam desenvolvendo projetos de crítica cultural na internet e em Pernambuco. Produziram livros e publicações, como a revista Outros Críticos, além de coletâneas musicais e debates, como os do festival Outros Críticos Convidam.

3 Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.