Claudio N. e Carlos Montenegro estreiam o duo Nascinegro na 2ª Mostra Cinema Silencioso

 photo nascinegro_zps487766a3.jpg
Carlos Montenegro e Claudio N. no cinema São Luiz. Foto: Divulgação

por Carlos Gomes.

A 2ª Mostra Cinema Silencioso, que abrigará no cinema São Luiz, nos dias 8, 9 e 10 de novembro, extensa programação de filmes, curtas e trilhas sonoras executadas ao vivo, também receberá a estreia de uma nova formação dos músicos Claudio N. e Carlos Montenegro, antigos parceiros da banda Chambaril, que juntos também participaram nas trilhas sonoras de filmes como Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo (2009), de Karim Aïnouz e Marcelo Gomes, e O Som Ao Redor (2013), de Kléber Mendonça Filho.

Nascinegro estreará executando a trilha sonora que prepararam para os filmes Viagem à Lua (1902), de Georges Meliés, e Um Cão Andaluz (1929), de Luis Buñuel e Salvador Dalí. Claudio conta que conhecia os curtas em aulas de História das Artes na Faculdade, mas não tinha assistido aos filmes integralmente. Para a concepção da trilha, afirma: “nos proibimos de ouvir Air, que é uma influência em trabalhos anteriores e que, recentemente, também fizeram uma nova trilha para Viagem à Lua”. O duo tocará baixo, guitarra e usará programações de computador na apresentação. Com a estreia do Nascinegro, pretendem assinar novas canções e colaborar em trilhas sonoras com essa formação, mas que não ficará restrita apenas às trilhas, podendo o Nascinegro circular como show, independentemente da associação ao audiovisual.

A estreia do Nascinegro coincidiu com a matéria de Leonardo Lichote, no jornal O Globo, intitulada “A nova cena de Recife – Batidão no Cabaré”, que posteriormente foi publicada no site do jornal. Lichote relacionou o trabalho solo de Claudio N., que havia se apresentado no festival No Ar Coquetel Molotov, do qual o jornalista fazia a cobertura, com recentes trilhas sonoras de filmes pernambucanos, comparando a relação da cena musical contemporânea com o manguebeat, sob o ponto de vista do diálogo entre música e audiovisual, “A aproximação entre o cinema (via Amor, plástico e barulho) e a produção musical contemporânea de Recife faz pensar, guardadas todas as diferenças, em Baile perfumado (1996), de Lírio Ferreira e Paulo Caldas, que levou o manguebit para as telas (sobretudo via trilha sonora)”. O Brega, para o autor, revela uma nova cena musical que “rompe os limites da periferia”.

Claudio N. comentou que a menção ao seu trabalho com trilhas sonoras, na reportagem, “foi uma decorrência do recente show no Coquetel Molotov. Quando ele me entrevistou, eu vendi meu peixe de participações no cinema e calhou perfeitamente pra matéria que ele fechou muito bem. Achei o texto bom. Creio que exista uma cena brega, mas eu não costumo me restringir a uma determinada cena. Me disponho a trabalhar com espíritos afins, independente de estética. Cena pra mim são diversos artistas atuando bilateralmente. Sem baluartes, líderes ou qualquer hierarquia. Basicamente todos fazem o seu, se ajudam e crescem juntos”.

Além do Nascinegro, o músico também participa da formação da banda The lombra side of the moon, que depois da exibição dos filmes de Meliés, Buñuel e Dalí, fará pela primeira vez a trilha de O Manto Mágico de Oz (1914), de Victor Fleming. Segundo Claudio, “esse projeto foi idealizado por Mateus Alves em 2010 para celebrarmos nossas graduações. A formação mudou algumas vezes, e sutilmente, nas poucas apresentações que fizemos até agora (quatro, se não me engano). Por exemplo, agora temos Christiano Lengruber no posto que uma vez foi de Alexandre da Maia (bateria), Pedro Parini na guitarra (por onde já passaram Vini Space e Carlos Montenegro), Mateus de volta ao baixo (Juliano Holanda já o substituiu em algumas ocasiões), e temos agora Aninha Martins substituindo Rachel Bourbon. Quanto aos que sempre estiveram nas suas posições, seriam Pierre Leite nos teclados, Publius na guitarra/backing vocals e eu no vocal”.

Nascinegro e The lombra side of the moon se apresentarão no sábado, a partir das 20h. Confiram a programação completa da 2ª Mostra Cinema Silencioso, com entrada gratuita em todas as sessões, na página do evento.

Categorias

Outros Críticos Escrito por:

Desde 2008 atuam desenvolvendo projetos de crítica cultural na internet e em Pernambuco. Produziram livros e publicações, como a revista Outros Críticos, além de coletâneas musicais e debates, como os do festival Outros Críticos Convidam.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.