Categoria: Coluna

27 de maio de 2014 /

por Caio Lima. (Ao fantasma do Beethoven velho) “Música é sons, sons à nossa volta, quer estejamos dentro ou fora das salas de concerto”. É assim que John Cage (1912 – 1992) define Música em carta a Murray Schafer (1933). Aquele que por acaso frequentou um Conservatório, intuirá que tal definição deve perturbar um bocadinho a cabeça tanto dos mestres quanto dos alunos da instituição. Por exemplo, ainda não é o busto de Cage que enfeita a entrada do Conservatório…

15 de abril de 2014 /

A bandeira do ódio como via e discurso político tem ressurgido em todo o mundo. O extermínio ao outro voltou a ser uma bandeira estendida abertamente. Pouco vejo colocarem que as artes, e em particular a música, seriam um contraponto a isto. Poderiam ser colocados na linha de frente deste entrave social para mostrar que algumas coisas ainda são possíveis. A música pode nos mostrar que boa parte das fronteiras são apenas ficção ou objeto de nossas crenças e medos.…

2 de abril de 2014 /

Sou cantora. Demorei pra assumir isso, não pra cantar, mas pra assumir: sou cantora. Sou cantora e também compositora e percussionista. Mas sim, cantora está entre as minhas funções nesse ofício da música. Vinha refletindo no porque de raramente falar “cantora” antes de “compositora” e “percussionista”, e percebo que realmente não me sinto nada confortável com o “pacote” que parece vir junto do “cantora” aqui no Brasil e em alguns lugares do mundo. A voz é apenas um instrumento (sim,…

1 de abril de 2014 /

por Jeder Janotti Jr. Um dos discos que mais me violenta na recente produção musical recifense é o do absurdo, da banda Rua. Violência aqui é aquilo que me obriga a sair de um ouvir narcotizado e assunta refletir sobre o que me tira o óbvio, me exige atenção dos ouvidos. Enquadramento sensório. Nem sempre isso é só do prazer, pois exige muito! Nem sempre quero estar atento! Uma saída fácil para entender esse gosto esnobe que trai meu rock…

11 de março de 2014 /

por Bernardo Oliveira*. “Ouve-se o fraco rumor das cigarras. Depois os trinados de uma cotovia, depois o canto do pássaro zombeteiro. Alguém ri, uma mulher soluça convulsivamente. Um homem solta um grande grito: ‘Estamos perdidos!’ Uma voz de mulher: ‘Estamos salvos!’ Gritos explodem em toda parte: ‘Perdidos! Salvos! Perdidos! Salvos!” (MILLER, Henry, 1945, em DELEUZE/GUATTARI, 1997, p. 113) Um dos grandes filmes brasileiros recentes, O Som ao Redor opera a transposição das relações de poder do Brasil arcaico para o…

25 de fevereiro de 2014 /

por Fred Lyra. No início de fevereiro, em uma jornada de estudos sobre a crítica musical no jazz, foram levantadas muitas questões sobre as atualidades deste estilo na França. Foi interessante observar uma discussão de dois dias sobre uma música essencialmente instrumental. Boa parte dos convidados era de ex-críticos que publicavam nas revistas mensais que aqui existem ou existiram. Todos oriundos de uma época talvez mais romântica e idealizada. Nostálgica. Com certeza, de um momento em que essa música se…

12 de fevereiro de 2014 /

Convidada pela gerência de música da Secretaria de Cultura da Prefeitura do Recife, mais uma vez a sociedade debate a implementação da Rádio Frei Caneca. Em outras duas ocasiões (em 2005 e 2011), muita gente acreditava que o projeto de emissora pública aprovada por lei municipal em 1960 finalmente iria sair do papel. Ambas as iniciativas fracassaram principalmente por conta da falta de um canal disponível no espectro e pela burocracia do Ministério das Comunicações, como afirmaram gestores da época. A coisa agora…

11 de fevereiro de 2014 /

por Jeder Janotti Jr. Vivemos tempos fugazes em que modismos cults e tendências udigrudis não duram o tempo de um trago. Beto, aquele, ser abjeto e esquivo, que ousou rondar as vidinhas insones das culturas musicais dos arrecifes foi decretado como desaparecido justamente quando é reconhecido pelas decadentes linhas dos jornais locais e nossos maravilhosos festivais. Não me venham com obituários, pois desparecido não é morto. É desabitado. O esfriamento das discussões em torno da tal cena, a dos Betos,…

3 de fevereiro de 2014 /

por Caio Lima (Dedicado ao fantasma de Julio Cortázar) Quando um absurdo qualquer, desses que transtornam o relógio do mundo, inaugurar uma hora vaga no seu dia, no lugar onde o seu corpo encontrar, experimente fechar os olhos por dez longos minutos. Se, durante os primeiros segundos, tal tarefa prometer dificuldade, talvez pela memória encardida do breu, convém imaginar que o ouvido é uma espécie ancestral de “scanner” que imprime as perturbações em forma de som no corpo. A partir…

31 de janeiro de 2014 /

Conheci Alípio Carvalho Neto em um concerto seu na Livraria Cultura em 2006. Foi um dos primeiros contatos que tive com este tipo de música. Lembro-me que, o que mais me marcou, foi a intensidade e a urgência que aquele cara tocava. Havia muita energia. Seis anos depois, em 2012, Bruno Vitorino (Nebulosa Quinteto) nos comunica que Alípio estava vindo passar uma temporada em Recife e que iríamos fazer um concerto com a participação dele. Além da memória viva daquele…

29 de janeiro de 2014 /

por Alessandra Leão. Começar algo me parece vir sempre acompanhado de dúvidas diante das tantas possibilidades que se tem no horizonte. Por onde começar um texto, uma melodia, um novo repertório, um disco, um show? Como começar a criar? Manter-se no caminho ou romper e mudar de direção? Quais serão as novas ou antigas referências? Que trilha percorrer? São muitos os caminhos e eles me parecem ainda mais numerosos a cada novo ciclo. Eu me deparei com muitas dessas questões…

22 de janeiro de 2014 /

por Haymone Neto. Vou inaugurar esse espaço escrevendo sobre um tema que me fascina desde antes mesmo de me tornar estudante de jornalismo, e que me acompanhou na graduação, na militância no movimento estudantil de comunicação social, na vida profissional e no mestrado: a comunicação pública. Acho que tenho um bom motivo pra isso: o anúncio e a repercussão do início das atividades da Rádio Frei Caneca, em caráter experimental e pela internet, a partir de 2014. Com base no…

21 de janeiro de 2014 /

por Bruno Nogueira. Quando fui convidado para escrever uma coluna aqui no Outros Críticos, foi fácil pensar que meu interesse maior era escrever sobre a relação entre a música e a cidade. Difícil era materializar isso de uma forma que fosse minimamente provocativa e saísse do lugar comum do que já é escrito por aí. Numa das minhas eternas reflexões acochadas pelos ônibus da nossa Região Metropolitana, me caiu a ficha de uma constante crítica minha a ausência de debates…