Outros Críticos Publicações

25 de dezembro de 2016 /

Como um trator Bootleg’16 – Outros Críticos Faça o download aqui A coletânea é organizada através de uma chamada aberta realizada no final de cada ano no site Outros Críticos. Em sua 8ª edição, a Bootleg inclui faixas extras, takes alternativos, gravações caseiras, ao vivo etc. Como um trator – Bootleg’16 by Outros Críticos Curadoria: Carlos Gomes Projeto gráfico: Fernanda…

Leia Mais“Como um trator”, bootleg’16 – Outros Críticos

20 de dezembro de 2016 /

Minha primeira lembrança musical remete à canção “Aos Pés da Cruz”, dos compositores Zé da Zilda e Marino Pinto. Não a formidável gravação de Orlando Silva que tocava sempre em casa, mas a inesquecível performance de meu pai lavando louça. Sendo esta sua única tarefa doméstica, meu pai a desempenhava com indisfarçável entusiasmo, desfilando um precioso repertório que ele aprendeu…

Leia MaisPode isso?

20 de dezembro de 2016 /

Durante a infância, por algum motivo eu tinha pânico de seres do outro planeta. Não consigo dar uma definitiva resposta sobre o motivo disto. Talvez tenha sido a influêcia de algum filme, algo impróprio para minha idade. Lembro de ter assistido, na TV, o clássico Alien, de Ridley Scott, quando criança, durante férias da família em uma praia sergipana. Aquilo…

Leia MaisGatos e Alienígenas

14 de dezembro de 2016 /

preparação não seria possível isolar um pretenso texto que partiria da obra sonora delivered in voices – exposta e vivida como residência artística por diversos músicos e artistas durante a última edição do festival novas frequências, no rio de janeiro, em dezembro de 2015 – do fato de seu criador, o artista visual tunga, ter falecido enquanto a estrutura deste…

Leia Maisvozes, canto, bocas, coletivos: ALGARAVIA

14 de dezembro de 2016 /

Brazilian Jazz. Duas palavras amalgamadas numa expressão que traduz, antes de mais nada, uma brilhante jogada de marketing da indústria fonográfica norte americana. O termo foi inventado nos Estados Unidos nos anos 1960 para, a grosso modo, rotular o encontro da bossa nova com o jazz e registra no continuum da História como a música brasileira oxigenou a produção artística…

Leia MaisA sedição das cordas

12 de dezembro de 2016 /

Em “Depois Que o Nove Virou Seis”, uma das faixas principais de seu novo álbum, Ó (YB Music com patrocínio da Natura Musical), Juliana Perdigão delineia uma síntese de sua arte e de sua própria biografia. Como uma exaltação ao processo criativo contínuo e permanente, ela canta: “Tá tudo em mim, minha voz, meu canto/ Tá tudo bem aqui, o…

Leia MaisÓ, Juliana Perdigão

8 de dezembro de 2016 /

Acredito que Cosmograma, primeiro disco da banda pernambucana Cosmo Grão, sinaliza a consolidação de uma forma de enxergar o rock n’ roll ascendida na década de 2000: guitarras afinadas em ré ou dó, inúmeros pedais de fuzz, variações bruscas de dinâmica e andamento e intervalos melódicos de quinta diminuta, nona e cromatismos. Além disso, a estreia do quarteto instrumental formado…

Leia MaisCosmograma e Cosmo Grão

7 de dezembro de 2016 /

Para escrever sobre Língua é preciso expandir a escuta para outros sentidos, outras partes do corpo. É preciso escutar a pele, os olhos, o pelo. Sentir onde o corpo vibrar. Investigar o que escapa ao primeiro, segundo e terceiro contatos com essa escuta. Os objetos musicais, visuais e as relações que se estabelecem entre eles vão se desdobrando em várias…

Leia MaisLíngua ou palavra caudalosa

6 de dezembro de 2016 /

Esse texto emerge de alguns acontecimentos que estão me atravessando nos últimos tempos: o atual momento político no Brasil, minhas vivencias no mestrado na UFBA, a experiência como espectadora do espetáculo “Resistir”. O que tange todas elas? O corpo como política. Uma discussão sobre repetição e sentido. E a resistência como movimento, atuando diante de um sentimento de mal estar.…

Leia MaisRESISTÊNCIA: corpo, repetição e sentido

5 de dezembro de 2016 /

Não boia a carniça na superfície do mar, em cujo fundo permanecem as pérolas? Excerto do “Livro das Mil e Uma Noites”1. 10:38. O sol perfazia sua inexorável jornada em direção ao zênite num céu do mais puro azul. Lá do alto, o astro-rei despejava implacavelmente sobre Olinda todo seu esplendor luminoso e parecia zombar da agonia daquelas risíveis criaturas…

Leia MaisAs Veredas do Som: Amaro Freitas Trio

22 de novembro de 2016 /

Jonathas de Andrade está cada vez mais ligado ao cinema. O artista alagoano, que vive e trabalha no Recife, já realizou cinco filmes e quer entrar no circuito de festivais, depois de já ter consolidado espaço em bienais, galerias e museus. Apresentado na Bienal de São Paulo em 2016, o média-metragem ‘O Peixe’ retrata um fictício ritual de abraço e…

Leia MaisJonathas e o cinema

17 de novembro de 2016 /

Estado democrático e político precisa de despersonalização, imparcialidade. Contrariando as expectativas, é Cordial o sistema em que vivemos – apaixonado, emocional. Cordial mas passional. Não ecoam os gritos dos “desterrados em nossas terras” (Sergio Buarque de Holanda), mas sim os dos colonos; pois na escolástica deste País não se aprende nem se ensina que “o cigarro é uma invenção dos…

Leia Maispolegar opositor ao (Y)

13 de novembro de 2016 /

Estamos convidando todos os músicos e bandas que queiram participar da nossa coletânea anual de Bootlegs (faixas extras, takes alternativos, takes de voz e violão, ensaios, guias instrumentais, gravações ao vivo etc). Bandas e músicos como Romulo Fróes, Sofia Freire, Zé Manoel, Jair Naves, Di Melo, Hugo Linns, Supercordas, Bárbara Eugênia e Stela Campos já participaram de edições anteriores. Enviem as suas músicas (mp3…

Leia MaisChamada para a Coletânea Bootleg’16 – Outros Críticos